Site Overlay

O que é o luto: sintomas emocionais e físicos

Neste texto falamos sobre o luto, o que é este processo para a psicanálise e como lidar com a perda de algo, alguém ou até mesmo uma posição na qual estávamos antes do enlutamento.

Assim, é bom deixar claro, que nem sempre o luto está associado à morte de uma pessoa, embora a perda de um ente querido seja a dor mais comum quando nos deparamos com este sentimento.

Agende uma consulta

Envie mensagem pelo WhatsApp

O que é o luto

Para começar, o luto é um processo natural que evolve emoções de sentir a ausência de alguma coisa, pessoa ou situação, ou seja, sentimos um vazio e uma angústia ocasionados pela perda do objeto.

cemitério morte
Chorar, ter raiva, sentir medo, fazem parte do processo de luto.

Dessa forma, sentimos luto pela morte de nossos pais, amigos, parentes e até mesmo de animais de estimação. Além disso, também nos sentimos enlutados ao término de um relacionamento, ao perdermos um emprego ou nos depararmos com algum prejuízo financeiro ou emocional.

Quanto tempo dura o luto

Na psicanálise, trabalhamos com a singularidade do sujeito. Assim, apesar do acontecer com todos nós, é um processo que atinge cada um de uma forma particular, o que varia é a intensidade com que os sentimentos são vivenciados de acordo com o tamanho da perda ou momento da vida do indivíduo.

Neste sentido, para algumas pessoas, o tempo de duração do luto parece eterno, com sensação de que nunca irá findar, já outras, torna-se apenas uma fase da vida que o tempo dará conta de resolver. Depende muito da constituição do sujeito.

No entanto, um ponto importante que todos devem estar cientes é entender que o luto é preciso ser vivido, sentido e compreendido, de preferência sem a preescrição de fármacos, para que possamos viver todas as emoções e sentimentos causados pela dor do luto (sim, dói demais às vezes), a fim de restabelecer nosso equilíbrio emocional interno por meio de raiva, ódio, lembranças boas, até poder sorrir e seguir a tragetória da vida.

Desse modo, apesar de sentirmos a dor de forma muito intensa na atualidade, com terapia e sessões de psicanálise é possível, com ajuda do terapeuta ou psicanalista, elaborar o luto e seguir com novos projetos e dar continuidade a nossa vida.

Como lidar com a dor do luto

Conforme elencamos acima, o processo do enlutado é subjetivo e individual. Ou seja, cada indivíduo possui o seu jeito de encarar, interpretar e viver vazio e a dor da perda do objeto em todas as etapas do luto.

imagem de luto
Sentir medo, insônia e crises de ansiedade podem fazer parte do luto.

É comum manifestarmos as dores do luto de forma física, como chorar e gritar, bem como de cunho emocionais, como sentir ansiedade, rava e tristeza. E como é um processo individual, é possível também viver o momento em silêncio. Varia de acordo com cada sujeito, e é importante respeitar o modo como cada um lida com os seus sentimentos.

Sintomas emocionais do luto

Elencamos abaixo, alguns dos sintomas emocionais relacionados à perda do objeto amado:

Ansiedade

Um dos principais sintomas emocioanais envolvidos no processo de luto é a ansiedade. Neste sentido, uma demissão aumenta o nível de ansiedade no indivíduo por conta das incertezas quanto à renda e compromissos financeiros.

Já a morte ou perda de uma pessoa querida, a ansiedade pode ser desencadeada em atividades que antes eram corriqueira, como ir até a padaria de manhã, por exemplo.

Choque

Um outro sintoma do luto é o choque e perplexidade, sendo a reação mais imediata a uma perda. Assim, torna-se um momento difícil de encarar e muitos passa por um choque de realidade, com distanciamento desta. Há grande dificuldade em aceitar os fatos e a perda do objeto.

Culpa

Há também o sintoma e sentimento de culpa, inerente ao luto. Assim, perder algo ou alguma pessoa importante na vida, é comum que o sofrimento do luto venha acompanhado de que algo poderia ter sido feito para evitar a morte ou a perda do objeto querido, inclusive um sentimento de culpa pelo alívio da perda, comum  em nos casos de doença grave.

No entanto, é importante frisar que tais sensações são legítimas e fazem parte do processo de luto.

Tristeza

Em seguida, um sintoma muito presente no luto é a tristeza, envolvendo sentimentos de vazio, saudade intensa, desespero, desamparo e solidão profunda. Em geral, a tristeza é acompanhada de choro e instabilidade emocional.

Medo

Do mesmo modo é comum sentir medo, pois envolve o desamparo no qual se encontra a pessoa enlutada. Desse modo, o sentimento de insegurança comum em quem agora vive sem o que foi perdido, seja um emprego, coisa ou pessoa. Ou seja, a percepção do fim de um ciclo ou da vida gera medo, crises de ansiedade e até crises de pânico, em casos mais agudos.

Raiva

Por fim, o sentimento de raiva e/ou ressentimento costumam fazer parte do processo de luto. É totalmente aceitável e até necessário sentir raiva de quem partiu, especialmente quando é uma perda não relacionada à morte.

Sintomas físicos

Em síntese, o luto também envolve aspectos físicos no sujeito enlutado. Assim, corpo e mente são afetados pela perda. Abaixo alguns sintomas comuns de sentir no corpo:

  • Doenças dada a dificuldade da alimentação
  • Dores no corpo
  • Fadiga
  • Palpitação
  • Náusea
  • Sudorese
  • Insônia

Conclusão

Em conclusão é que os sintomas do processo do luto são diversos e variados. Nem toda sensação denota algo grave, fazendo parte do processo de elaboração da perda.

Entretanto, caso você sinta que os sintomas mencionados atrapalham a sua vida profissional, amorosa ou social, busque uma ajuda especializada. É a melhor forma de lidar com o luto.

Sim, é possível elaborar o luto com psicoterapia e análise pessoal, sem a necessidade de medicação.

Portanto, para lidar com a elaboração desta perda e outros sentimentos que fazem você sofrer, a ajuda de um profissional psicólogo ou psicanalista é importante para falar sobre o que te incomoda e juntos encontrarem possibilidades de lidar com isso.

Marque atendimento pelo WhatsApp. Juntos podemos lidar melhor com o processo de luto.

Author: Clínica Psicanalítica | Redação

Neste espaço você encontra textos, resenhas, pesquisas bibliográficas e informação da Psicanálise. A ideia é promover um conhecimento básico acerca de questões de saúde mental e clínica psicanalítica.